Contactez nous

Pour contacter l’association :

[contact-form-7 id= »300″ title= »Formulaire de contact 1″]

Pour contacter une personne en particulier :

Président : Ilda Nunes/ president@(ajouter memoria-viva.fr pour compléter l’adresse)
Secrétaire : Antonio Oneto / secretaire@(ajouter memoria-viva.fr pour compléter l’adresse)
Trésorière Silvia Meliciano / treso@(ajouter memoria-viva.fr pour compléter l’adresse)
Webmaster : Anne-Marie Esteves / contact@(ajouter memoria-viva.fr pour compléter l’adresse)

Notre adresse postale :

Association Memoire Vive
Maison de la Vie Associative et de Citoyenne
18-20, Rue Ramus   
75020 PARIS

[contact-form-7 id= »300″ title= »Formulaire de contact 1″]

(Ajouter adresse postale)

Rejoindre la conversation

4 commentaires

  1. Bonjour,
    nous organisons un festival littéraire les 20 et 21 septembre 2014 à Ivry sur Seine, et il se trouve que nous prévoyons 3 débats sur le Portugal (parmi plus de 30 rencontres).
    Nous serions heureux que vous puissiez relayer l’information. A qui dois-je écrire ?
    Le réalisateur Pedro Fidalgo, dont nous montrerons le film « Changer de vie » m’a inviter à contacter Hugo…
    Merci de votre réponse.
    Jc

  2. Caros compatriotas,

    Havera ainda alguem com memoria viva de uma visita feita por Mario Soares (antes de ser famoso)num memoravel domingo aos portugueses do entao bidonville existente em Champigny-sur-Marne na primeira metade de 1966? Alias, apos o almoco em familia houve alguem que o levou algures para ver a famosa mesa de Jean Jaures… Eu, que entao era estudante, fui um dos dois portugueses que o acompanharam na visita.

    Encontro-me no processo de escrever um testemunho por ocasiao da sua
    morte e gostaria de ter uma ideia mais precisa acerca da data exacta da visita.

    Parabens pelo vosso laudavel iniciativa da Memoria-Viva!

    As minhas saudacoes e agradecimentos por qualquer possiver ajuda neste topico.

    A. G. Cunha

  3. Boa tarde,
    Desde já muito obrigado pelo vosso tempo e pela vossa dedicação a nossa historia.
    O meu nome é Davide ,sou filho e neto de emigrantes que foram a salto para a França nos anos 60 e 70.
    Gostaria de saber os caminhos que o meus avós e a minha mãe percorram quando foram a salto ,mas infelizmente já não lhes posso perguntar.
    Gostava de saber o sitio mais ou menos exacto onde é que os emigrantes da zona norte e do Minho passavam a fronteira Espanhola a salto e onde e qual o comboio apanhavam em Espanha que os levavam até Irun.
    Não sei se me podem ajudar mas agradeço na mesma por tudo o que fazem.

    Abraço

  4. Uma amiga minha de Espinho procura um tio, que foi para França, depois de cumprir a guerra colonial. Ele não está registado nos consulados ou embaixadas… Até pela TV se tentou localizá-lo. A seguir, envio links para tomarem conhecimento da situação. Se vocês tivessem moradas de associações de portugueses em França, seria possível tentar saber do paradeiro desse homem, agora com cerca de 70 anos. Segue um extrato do pedido de uma sobrinha:
    «…mas infelizmente já fiz isso tudo e cá em Portugal só têm o registo de nascimento. No entanto tivemos resposta do exército a dizer que tinha sido deferido o pedido do meu tio para se ausentar definitivamente para França em Fevereiro de 73. Sabemos também que trabalhou numa serração em Melun e já conseguimos identificar alguns companheiros. O problema neste momento ta em obter os contactos dos companheiros…»
    http://ultramar.terraweb.biz/ManuelFerreira_CCac2551_BCac2880_RMM.htm
    https://www.facebook.com/profile.php?id=100006695208056 (neste FaceBook, por favor descer a página).
    1. Onde fica Melun?
    2. Haverá alguma associação de portugueses em Melun?
    Obrigado. Aguardo algum « feedback ». BOAS FESTAS.
    José Nunes – Ovar – Portugal

Laisser un commentaire

Votre adresse e-mail ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *